topbella

terça-feira, 1 de abril de 2008

Dias antes de um dia qualquer


Quem me acompanha a algum tempo sabe o quanto eu sofri nos últimos meses e o quanto eu me recuperei. Pois bem... mas quando isso aconteceu?

Pois bem, não tenho a mínima idéia de quando e como aconteceu, mas sei que aconteceu e só.

Ontem, estava folheando meu velho e amigo caderno, no qual fico escrevendo o que vem a mente e na hora que vem afim de achar algum escrito antigo que por descuido não veio pro blog.

E achei... nem lembrava mais dele, mas aqui está. Fala exatamente desse tempo de transição e ruptura com paixões avassaladoras... rs


" Num dia qualquer ela deu adeus. Enfim um adeus tão sofrido e demorado, que muitos inclusive ela, não acreditavam que esse adeus de fato chegaria, Mas chegou.

Era noite e as boas memórias voavam da gaiola que as censuravam dando lugar àquelas outras que nada tinha de positivo para serem lembradas. Lindas memórias, pois eram tristes. Existe em toda tristeza uma beleza única, seja pela emoção, seja pela rebeldia e teimosia em existir.

Era noite e as tantas memórias-agora boas e más- dançavam como folhas de outono em ventania. Assim, sucedeu-se o adeus formal já que este tinha sido dado, já tinha se despedido em meio a códigos quase impercepitiveis.

Pouco antes ela tinha feito uma prece. Não tentou interferir no destino, apenas pediu luz para a vida daquele que um dia partiu e nunca mais foi visto. Alguns acharam que era generosidade, ela porém, sabia que era respeito pelo inegável e imutavél. Mesmo em prece, já não havia mais choro.

Dias antes, não havia comemorado sua tradição, nem a lembrou na verdade. A data parecia ter perdido o significado, ela tinha novas coisas a comemorar agora. E confessou com um sorriso maroto que não tinha lembrado de marcar data. Não sabia mais desses detalhes... sabia apenas comemorar.

Num dia qualquer o adeus chegou. Ela sabia que era a hora. Não negou que esse adeus lhe doía um pouco...não negou que ele lhe causava medo...mas constatou aquilo que pouco acreditava: o adeus já lhe era inerente e querendo ou não agora era real.

Foi então que ela teve mais fome e comeu. Teve mais necessidade de escrever e escreveu. Ouviu anunciar na TV a apresentação de uma banda que lhe era especial. Sabia que ouviria a música de sua vida, e esperou.

A música não veio. Cantou ela então, com uma voz quase calada. Sorriu. Concordou :"O pra sempre sempre acaba!" Deu o seu adeus, fechou os olhos e dormiu.

45 comentários:

Ana disse...

Lindo post..

Também escrevo bastante, e depois de algum tempo eu vou ler, e nem lembro o porque escrevi tntas coisas tristes, se minha vida é boa.
;*

Mario Henrique disse...

Todo mundo tem aqueles dias "inspirados" né? ehehehe

q apesar do dia estar BOM, falamos de coisas tristes e etc..
mas é normal..coisas de nossa vida.. ;D

parabéns pelo blog..

se ouder, visite
http://esfiha-berta.blogspot.com

bjo ;*

HenriqueM disse...

Lindo post. Tão poético.
:)

No meu caso, as lembranças são borboletas.
Elas ficam voando na minha frente e é impossível pegá-las.
E, de repente, algumas pousam em mim quando eu menos espero.

Pena que borboletas não duram muito...

Jeff McFly disse...

Pois é. Quando se está ispirado, vem coisas inspiradoras. Mas isso não quer dizer que saiam bons textos, né?

O que não é este caso. O texto tá bem bacana...

Bjo!

Prazer, Lucas! disse...

Olaa...
Você escreve muito bem, parabéns, não é o meu tipo de texto, confesso, mas não tem como negar sua habilidade... ehheeh
beijo

Se der passa pelo meu blog...
http://www.ibloco.blogspot.com

gaivota disse...

muito bonito este post, estou a gostar de andar por aqui...
bastante sentido, o retrato da vida
beijinhos

rosa dourada/ondina azul disse...

...ela não interferiu no destino...
e aceitou :)

Linda a forma como descreves essse momento.

Beijinho

São disse...

Fiquei tocada pela transparência e sinceridade da sua escrita.
Você é muito jovem e tem ainda tudo ao alcance da mão!
E, nunca esqueça, antes só que mal acompanhada!!
Beijinhos, linda!

Nathália disse...

O texto é lindo a passa toda uma tristeza. E a beleza intrínseca a essa tristeza, como você mesma disse.
Lindo!

Beijo!

Suave Toque disse...

Fico feliz que tenha aprendido que nunca estamos completamente só.
Por muitas vezes escrevo depois releio e nao sei de onde veio. De algum momento, de algum passado, bom ou ruim.
Obrigada pela visita e fico feliz que tenha passado seus momentos ruins.
É para frente que se anda.
Um grande beijo

Elcia Belluci

Lica disse...

Tenho diario ate o ano de 2004 , e sempre leio ,a lguns foram escritos pelo meu pai falecido choro e outros por mim e choro lembrando das paixoes aff , era feliz , ou nao , nao sei , mas escrevia detalhes e detalhes , e hj tento mas numd a tempo , tenho as lembrncas p ler...

da uma saudade do passado...
ruim né?

Bjokas
http://deslica.blogspot.com/

Kaká =D disse...

Eh...
O Adeus!
A gente nunca espera mas ele vem...
Sempre vem!

=*
Lindo texto!

Mayna disse...

o adeus às vezes é necessário, dói, mas é preciso. Espero que boas lembranças tenham ficado!

http://maynabuco.blogspot.com

Butterfly F.M disse...

nossa escrever é um dom, e toda boa escritora tem um caderno para escrever seus pensamentos...
Você tem um dom maravilhoso...
bjs

Deborah (Alma Collins) disse...

Que texto mais lindo. O sofrimento faz parte do planeta Terra, mas mesmo assim ele continua existindo com risos em toda a parte. Muito prazer em te conhecer. Um grande abraço

PoesiaMGD disse...

Ainda bem que recuperou... Mesmo assim, gostei de ler esse regresso ao passado.

Um convite:

http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

Um abraço

Jaque disse...

Legal seu post! Vc é boa nisso...
Agora tô com net de volta. Obrigada pela torcida. uashhauhau

Um beijo e... er... vc sempre foi loira? Na outra foto vc era morena!:S

♥тєcα♥ disse...

Que lindo,me lembrou quando eu estudava e no tempo vago escrevia o que me vinha a mente,ler depois é gostoso,acaba nem pareceno que fomos nós quem escrevemos.
Bjs e obrigada pela visitinha no meu blog você é smepre bem vinda por lá!

Dancer disse...

preciso dizer alguma coisa?

o seu post fala por si só o.o!

parabéns!

Jaque disse...

Ah, bom! Pensei que poderia ter sido ilusão de ótica... uahuahuha Ficou jóia, cabelão loirão... Conbina com vc.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida amiga, post sentido... Palavras que saem do coração... Triste mas lindo ao mesmo tempo... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Hugo disse...

Como as flores de outono

lindas, porém tristes


parabéns, gostei muito do texto


http://endlessblackhole.blogspot.com/

beijão

Falando de Amor disse...

Bom passar por aqui e ler textos como teu...parabéns pela postagem...bjos querida!

Mary West disse...

Sentir-se viva novamente é uma sensação mesmo inexplicavel, passamos por tanta coisa e quem sobrevive no minimo é um ser corajoso e batalhador! Beijos querida! ;)

Fábio Buchecha disse...

Só digo uma coisa:

Sinceridade!

___________________________________
TemPraQuemQuer

Rafe Aguiar disse...

...
a vida se contradizzz
mas eh como eu sempre digo

tudo passa, até uva passa.. =D

Suave Toque disse...

"Solidão não é a falta de gente para conversar,
namorar, passear ou fazer sexo... isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos
pela ausência de entes queridos que não podem
mais voltar... isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente
se impõe às vezes, para realinhar os pensamentos...
isto é equilíbrio.
Tampouco é o claustro involuntário que o destino
nos impõe compulsoriamente, para que revejamos a
nossa vida... isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
isto é circunstância.
Solidão é muito mais que isto...
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos
e procuramos em vão, pela nossa Alma !!!"

Desejo um feliz final de semana.

Beijo de carinho

Elcia Belluci

O Profeta disse...

O para sempre acaba...porque para sempre é tanto...tanto tempo...


Doce beijo

♥M@cellY♥ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Liz / Falando de tudo! disse...

Nossa meu anjo, você descreveu muito bem o crescer e amadurecer! O seu foi registrado, muito tocante e significativo.
Dei um pulinho aqui rapidinho para te agradecer pela visita no meu cantinho, te desejar um excelente fim de semana, e te deixar um carinho...
Também te dizer que caso você queira assinar meu "guetsbook" esta momentâneamente no finzinho do meu blog, e se ja assinou, te digo obrigadão!
Liz

Cayo Nauan disse...

MASSA...
MUITOS COMENTZ... TODOS MERECIDÍSSIMOS

Lord of Erewhon disse...

Paixão é pior que sarna! - coçar só piora... :)

Dark kiss.

Sarah Rúbia disse...

Nossa, que lindo!
você tá de parabéns, escreve muito bem!

"Existe em toda tristeza uma beleza única, seja pela emoção, seja pela rebeldia e teimosia em existir."

Ameeeei!

Beeeeijos.

Super Nada disse...

O texto é lindo e tem muito de você, porque as vezes as coisas que escrevemos sobre nós mesmo, tem mais de nós do que queriamos...

Muito obrigada por linkar o meu blog...O seu já ta lá no meu a um tempinho...

Espero voltar aqui sempre e ler coisas bonitas como tenho lido. Mas não sabi que você estava acabando de sair de uma fase ruim... Estimo melhoras...

Muitas palavras disse...

Escrever faz bem para a alma, faz a gente falar coisas que não conseguimos para nossos melhores amigos...e há coisas que nem coragem temos de mostrar né? você parece bem transparente.
Se cuida

Bruna disse...

Oi!
Obrigada pelos elogios e pela visitinha ') , você escreve muito bem .
tenha um ótimo final de semana
Bru

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá amiga, votos de bom Domingo,
Fernandinha

Thaís Velloso. disse...

ai que lindo o texto triste... rs
muito bom! as lembranças são inevitáveis!

Fulana disse...

Oi, querida!!!

A sua história é impactante e imagino o quanto aprendeu com ela.

Eu também tinha um diário, e, apesar de parecer bobo, acho que todo mundo deveria ter um desses.
Que nem o seu, onde podemos deixar todos os nossos sentimentos e angústias e felicidades.

Hoje o leio e releio, e ele só me traz coisas boas. Mesmo quando escrevia meio tristinha, me bate uma alegria de ter passado por uma fase ruim, um sentimento de dever cumprido.

Parece até uma terapia, né!

Muitos beijos pra ti!

p.s. minha viagem pra sampa foi ótima!

Taciana disse...

Amiga, que lindo!!
bjinhosss

Ivan disse...

Vi você por aí, num blog outro... Resolvi vir. Gosto dessas confissões pessoais...




Estou de volta para partilhar desse mundo de blogueiros.
Senti falta disso sabe?

Posso lhe pedir que venha me visitar nas novidades que pretendo manter vivas?

Http://momentosnossos.zip.net
Http://algumaspalavras-ivan.blogspot.com

Wonka disse...

uauU, vc escreve mto bem!
gostei mto daqui, vou entrar sempre agora.
realmente é bom ver o quanto crescemos psicologicamente com o tempo, amadurecer sem deixar de perder e essência é tudo.

=)

O Árabe disse...

O adeus, Celly, é uma dura realidade... e a véspera de um novo sonho. Graças a Deus! :)

srtª milho disse...

ahsoahsoahs
sabe,eu estou tentando superar o problema com o telefone (o.O)
ahoahsoahs \o/
sorte pra ´nós \o/

ameiiiiiii,o post!
LINDO!
;*

Adrielly Soares disse...

MEU DEUS.
Não é de hoje que você sabe que
tivemos experiencias parecidas neh.
Então você me traduz, se expressando. Entende ?

"Num dia qualquer o adeus chegou. Ela sabia que era a hora. Não negou que esse adeus lhe doía um pouco...não negou que ele lhe causava medo...mas constatou aquilo que pouco acreditava: o adeus já lhe era inerente e querendo ou não agora era real."

Lindo lindo lindo.
Eu adorei todo o seu texto e o fim me surpreendeu, talvez por isso eu tenha gostado mais.
Escreves muito bem, parabéns querida.
;*

About Me

Minha foto
♥MáH♥
Alguém aprendendo a lidar com emoções, sentimentos...alguém aprendendo a viver.
Visualizar meu perfil completo