topbella

terça-feira, 14 de abril de 2009

Uma carta na tentativa do Adeus...

O atraso das palavras é fruto de uma dor gigantesca que calou minha voz, impediu o adeus. Mas como dizer adeus?

Como imaginar o acordar sem o geladinho do teu focinho no meu rosto? Como imaginar a chegada de uma viagem sem a tua espera no ponto do ônibus junto a minha mãe e aquele monte de pulinhos nas minhas pernas?

Como não lembrar de andar pelo quarto durante a noite com todo o cuidado do mundo, só para não pisar na bola de pelo que sempre me fez companhia? Companhia? A MELHOR companhia.

Ainda lembro bem dos pelos esvoaçantes correndo pela rua sem rumo antes do nosso primeiro cruzar de olhos. O primeiro de muitos que viriam, já que numa prova da existência de amor a primeira vista, foi ali que você passou a ter dona... a ter lar.

O primeiro banho, a primeira tosa. O olhar desconfiado de quem exibia sua primeira gravatinha borboleta. O primeiro latido... tão demorado que eu precisei da ajuda de um ursinho de pelúcia para fazê-lo ouvir. Um cachorrinho tão fofo com um latido tão potente.

O primeiro "ataque" ao namorado que teve a audácia de me pegar no colo, a primeira demonstração de ciúmes... o primeiro desaparecimento, que quase me levou a loucura... e hoje, você não vai voltar mais.

A nossa música... quem vai me acompanhar aos grunidos e uivados os versos do " país tropical, abençoado por Deus"? Quem vai ouvir de mim o " te amo bebê" de todos os dias, quem vai me acompanhar até a padaria, ao mercadinho e até mesmo a lanchonete durante a noite, me esperando deitadinho na porta?

Pra quem eu vou ligar de uma viagem e bater papo toda manhosa ao telefone dizendo que " a mamãe já vai chegar"? Quem vai se espreguiçar o tempo todo e ouvir que é exatamente igual a dona, rs? Quem vai atacar o secador, roubar os ursinhos e as meias de cima da cama?

Ainda não me acostumei ao vazio do quarto, ao silencio das manhãs, ao seu calorzinho no meu colo. Falta um pedaço de mim.

Ver você partir, ali, olhando pra mim, me colocou diante da minha impotência, da dor, do desespero, do obscuro eu confesso.

Mas ter literalmente encontrado você no meu caminho me colocou diante de coisas maiores como o carinho, o afeto, o companheirismo, a responsabilidade... o amor. E é por isso, exatamente por isso que esse adeus de fato nunca chegará. Por que você viverá em mim, nas minhas melhores lembranças... até o fim.

About Me

Minha foto
♥MáH♥
Alguém aprendendo a lidar com emoções, sentimentos...alguém aprendendo a viver.
Visualizar meu perfil completo