topbella

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

De Clarice Lispector


Quero escrever o borrão vermelho de sangue


Quero escrever o borrão vermelho de sangue

com as gotas e coágulos pingandode dentro para dentro.

Quero escrever amarelo-ourocom raios de translucidez.

Que não me entendam pouco-se-me-dá.

Nada tenho a perder.Jogo tudo na violência

que sempre me povoou,o grito áspero e agudo e prolongado,

o grito que eu, por falso respeito humano,não dei.

Mas aqui vai o meu berrome rasgando as profundas entranhas

de onde brota o estertor ambicionado.

Quero abarcar o mundocom o terremoto causado pelo grito.

O clímax de minha vida será a morte.


Quero escrever noções

sem o uso abusivo da palavra.

Só me resta ficar nua:

nada tenho mais a perder.


Faço minhas essas palavras...

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Felicidade


O sol parece brilhar forte hoje...
Parece queimar cada resto, cada vestígio
O rock ao fundo está alto
E o ruído maior vem dos meus lábios,
Vem de mim...
Hoje só quero gargalhar e cantar
Entrar num carrossel desgovernado
E embaralhar cada pensamento certinho aqui dentro
Vou embriagar-me de risos, músicas e caretas
Vou brindar a alegria do momento
Vou esperar a noite passar...

domingo, 5 de agosto de 2007


Início de paixão//repaixão.

Eu queria compreender seus códigos,
desnudar tua alma.

Queria a chance de exercer meu papel
com a mesma segurança que escolho calar.
Alguns dirão que o silencio é fruto da insegurança,

mas eu o vejo como a opção mais segura a minha frente.
Se eu pudesse desvendar cada movimento dos seus olhos,

identificar o real significado de cada palavra...

Mas estou presa, submissa a suposições tão minhas...

Suposições alicerçadas a poesias e cinemas

vividos e entendidos por mim,

com meus olhos,

meu coração e não o teu.
Da sacada de uma janela qualquer

eu apenas imagino, concluo...

Do reflexo do espelho me vejo ensaiando

inícios de conversas que nunca chegarão a existir.
Os papéis vão acabando,

o contato escrito vai se tornando escasso...

E de repente minha terapia

é com uma máquina habitante do meu quarto.
Preparo-me e te encontro...

Esqueço todas as conversas ensaiadas,

vivo cada segundo e dias depois recomeço

o ciclo que me envolve:

a descoberta do teu eu

pelas minhas vivencias.

Loucura?

Eu diria paixão.

About Me

Minha foto
♥MáH♥
Alguém aprendendo a lidar com emoções, sentimentos...alguém aprendendo a viver.
Visualizar meu perfil completo