topbella

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Querido Papai Noel


Faz tempo que não te escrevo né?

Muitos, muitos anos.... aliás, acho que só escrevi uma vez...

Sabe papai Noel, eu não sei bem o que escrever, o que pedir... Mas não custa tentar.

Antes de tudo, preciso dizer que não fui tão boazinha assim. Tive momentos de ira, de sarcasmo e até de auto-vaidade.

Mas sabe papai Noel, aconteceram tantas coisas né... e cá entre nós eu fiz tanto que merecia reconhecimento, não dos outros, mas de mim mesma. Eu precisava me enxergar de verdade.

Enfim papai Noel.... acho que mereço um super presente, não é mesmo?

É claro que eu quero encontrar o amor, é claro que eu quero me apaixonar de verdade ( coisa que eu tenho medo de não acontecer mais)... mas hoje Papai Noel... hoje eu só quero sorrisos.

Quero sorrisos em todas as faces que a tempos não sorri. Eu sei que são muitas, mas por favor papai Noel.... só por hoje.

Sorrisos de satisfação nos que tinham fome e comeu. Sorrisos de alegria nos que estavam desiludido, mas encontrou uma esperança. Sorrisos de felicidade nos que queriam muito algo...e conseguiram.

Por favor papai Noel... só por hoje!


Um beijo!

Feliz NAtal!!!!

Marcele Millen

sábado, 13 de dezembro de 2008

Borboletas...






[...] e então inicia-se a caça as borboletas. As lindas borboletas que, creio eu, devem exibir nuances de rosa, roxo e lilás...

Como elas chegaram, não se sabe. Talvez tenham surgido uma a uma, se instalando cuidadosamente para que não fossem percebidas. Talvez chegaram em bando, todas juntas, invadindo tudo no mesmo segundo.

E com tantas borboletas, perde-se o sono. Com tantas borboletas, descontrolou-se os sorrisos, ruborizou-se a face, nasceu o desejo, formou-se o afeto.

E agora elas brincam...voam de um lado para o outro em rasantes quase musicais.

Mas embora sejam elas lindas e frágeis, não são inofensivas... Fizeram moradia num só local, e por isso precisam der dominadas.

Serão caçadas uma à uma, de pouco em pouco. E então, irão brincar no azul do céu. Talvez sobreviva apenas uma, para espantar a indiferença e o total esquecimento...

Enfim, o que importa é que está aberta a temporada de caça as borboletas. E confesso que algumas delas já nem existem mais; foram esmagadas pelas minhas "próprias mãos".

Isso porque, essas borboletas precisam brincar no céu, ou em qualquer outro lugar que não seja meu corpo, minha barriga, meu coração.


( Só quem conhece a expressão " borboletas voando na barriga" entenderá de fato, esse post, que por sinal foi escrito a algum tempo... tenho que postar mais no meu blog, para que tudo não fique tão atrasado, tão desconectado as emoções do momento rs)

About Me

Minha foto
♥MáH♥
Alguém aprendendo a lidar com emoções, sentimentos...alguém aprendendo a viver.
Visualizar meu perfil completo