topbella

terça-feira, 14 de abril de 2009

Uma carta na tentativa do Adeus...

O atraso das palavras é fruto de uma dor gigantesca que calou minha voz, impediu o adeus. Mas como dizer adeus?

Como imaginar o acordar sem o geladinho do teu focinho no meu rosto? Como imaginar a chegada de uma viagem sem a tua espera no ponto do ônibus junto a minha mãe e aquele monte de pulinhos nas minhas pernas?

Como não lembrar de andar pelo quarto durante a noite com todo o cuidado do mundo, só para não pisar na bola de pelo que sempre me fez companhia? Companhia? A MELHOR companhia.

Ainda lembro bem dos pelos esvoaçantes correndo pela rua sem rumo antes do nosso primeiro cruzar de olhos. O primeiro de muitos que viriam, já que numa prova da existência de amor a primeira vista, foi ali que você passou a ter dona... a ter lar.

O primeiro banho, a primeira tosa. O olhar desconfiado de quem exibia sua primeira gravatinha borboleta. O primeiro latido... tão demorado que eu precisei da ajuda de um ursinho de pelúcia para fazê-lo ouvir. Um cachorrinho tão fofo com um latido tão potente.

O primeiro "ataque" ao namorado que teve a audácia de me pegar no colo, a primeira demonstração de ciúmes... o primeiro desaparecimento, que quase me levou a loucura... e hoje, você não vai voltar mais.

A nossa música... quem vai me acompanhar aos grunidos e uivados os versos do " país tropical, abençoado por Deus"? Quem vai ouvir de mim o " te amo bebê" de todos os dias, quem vai me acompanhar até a padaria, ao mercadinho e até mesmo a lanchonete durante a noite, me esperando deitadinho na porta?

Pra quem eu vou ligar de uma viagem e bater papo toda manhosa ao telefone dizendo que " a mamãe já vai chegar"? Quem vai se espreguiçar o tempo todo e ouvir que é exatamente igual a dona, rs? Quem vai atacar o secador, roubar os ursinhos e as meias de cima da cama?

Ainda não me acostumei ao vazio do quarto, ao silencio das manhãs, ao seu calorzinho no meu colo. Falta um pedaço de mim.

Ver você partir, ali, olhando pra mim, me colocou diante da minha impotência, da dor, do desespero, do obscuro eu confesso.

Mas ter literalmente encontrado você no meu caminho me colocou diante de coisas maiores como o carinho, o afeto, o companheirismo, a responsabilidade... o amor. E é por isso, exatamente por isso que esse adeus de fato nunca chegará. Por que você viverá em mim, nas minhas melhores lembranças... até o fim.

9 comentários:

✰тєcα✰ disse...

Ai odeio dizer adeus é sempre tão triste... :(

Beijinhos linda lindo post...mas triste!

N. Mylonas disse...

Odeio tb dizer ADEUS e me despedir dos que eu gosto e que sei q gostam de mim;
Beijoos.

São disse...

Minha querida, sei quanto custa ficar sem um animal de estimação e como a sua ausência nos aumenta a solidão.
Por isso lhe deixo um apertado e solidário abraço.

Thiago Pacheco disse...

Olá minha linda... feliz pela volta, sentido pela tua perda.

O adeus é e sempre será a parte mais complicada de viver. Me acosatumei com a maioria, mas ainda sim são todas duras e sofridas.

Se tratando dee animais de estimação... a coisa complica um pouco. Só não se acostume com a solidão.

Um grande beijo e melhoras.

Marina Melow disse...

É mesmo Máh, você sumiu...esses dias mesmo estava lembrando do seu blog. Pensei que tivesse abandonado. Que bom que voltou, lembra que quando comecei segui suas dicas.
Agora já peguei o espírito da coisa e estou adorando. O Carpe Diem tem vários leitores.

Beijos! Apareça mais.

Thiago Pacheco disse...

ôpa... eu novamente!
coloquei um dispositivo de html no blog, que diz as pessoas que mais comentaram no meu perfil.
você aparece entre as 3 primeiras!!

Seu link tá logo a esquerda, no alto da pagina.

Beeeeeeeeeeeeeeeijão moça!

Chico disse...

Bom, eu também não gosto muito de dá adeus, despedidas.

E não sou eu mais como você ficou um pouco ausete, mas é sempre voltar a casa.

Saudades!


Abraços.

Thiago Pacheco disse...

Olá, primeiro quero agradecer pelo comentário, sempre me estimula muito a escrever (e eu tenho precisado de um estimulo, porque os tempos estão dificeis comigo, por enquanto). E fiquei feliz pelo segundo comentário, se tratando de gatos eu sou cheio de questionamentos, mas como é um bicho pequeno e novinho, com certeza vai ser um grande amigo pra ti.

Um dia desses eu achei um também, mas como não tenho jeito com gatos (só com cachorros), eu dei a minha vó. Espero que seu gato não seja abusado, qualquer coisa, dá umas pancadas nele. kkkkkkkkkk

Beeeeeeeeeijão minha linda.
Se cuida e aproveita a nova companhia.

Ah... já deu nome?

São disse...

Viva o 1º de MAIO!

Bom fim de semana, querida!

About Me

Minha foto
♥MáH♥
Alguém aprendendo a lidar com emoções, sentimentos...alguém aprendendo a viver.
Visualizar meu perfil completo