topbella

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O sacolejo



Dizem que as vezes precisamos de um sacolejo para acordar algumas emoções adormecidas em nós. Eu precisei.
Passei por uma cirurgia há alguns dias e embora tenha passado boa parte da curta vida de 24 anos achando que já estava pronta para morte, que encararia a situação numa boa, que não sofreria. De certo modo, eu nem valorizava tanto assim o fato de estar viva.
Até que veio a cirurgia e eu tive medo de perde-la.
Tive medo de não ver mais a minha avó, de não brigar mais com minha mãe. Tive medo de nunca mais andar na praia, de nunca conhecer as pessoas que ainda não conheço pessoalmente.
Tive medo de deixar pra trás o sabor de uma pizza com amigos, de nunca mais ouvir a voz de nenhum deles. E por mais que passasse na mente a idéia de reviver tudo isso numa outra vida - ou não- eu sabia que não seria a mesma coisa. Não, eu não estava preparada para dar adeus.  Eu não estou.
Foi um dia complicado, temido por mim. Fiquei extremamente sensível e abalada. Me surpreendi com o carinho de alguns, me magoei com a total ausência de outros e no final de tudo, abri os olhos e sobrevivi.
Talvez tenha sido este o sacolejo que eu necessitava para acordar em mim um amor mais intenso pelos meus planos, meus desejos, minha vida.
Seja o que for, seja como for estar aqui tem um sabor mais especial e no que se diz respeito a desejo é por aqui que eu ficarei por muito tempo, por que se pararmos para olhar detalhadamente meus anseios eu ainda tenho muita coisa pra fazer. E que assim seja.

 

13 comentários:

Lórah Claus disse...

HUmmm... muito bem amoraa
concordo, vc ainda tem muita coisa pra fazer, ainda nem veio me visitar, ainda nem comeu minha lasanha... ou meu feijão ( já que vc adoooooooora feijão neh..hihihi)

Amoraaaa... vc ainda vai viver muuuuita coisa boa, e quando passar pro alguma coisa ruim eu estarei ak pra ti dar a mão
amoooo

♥MáH♥ disse...

Não quero seu feijão não!
rsrsrrss
Obrigada amiga
*-*
Amoo0

@Francisquices disse...

Sabe, eu falo pras melhores pessoas que eu acho, e que eu quero as cias delas...


topa viver comigo ate os meus 150 anos? :)


Poucas pessoas eu pedi isso.


Acho que você tem muito a saber, muito a ensinar... Muito a preencher momento que vão e são únicos em cada pessoa... Familia, amigos.


Espero que tenha bastante tempo nessa vida.


Espero também que a sua cirurgia não seja nada de mais, eu vi você comentando no seu twitter.



Fica bem.



:)

Nana Piacente disse...

Só valorizamos quando perdemos, isso é fato. São coisas que parecem bobas, mas que fazem uma falta na nossa vida né?!
Aproveita bem sua vida, vc é nova e tem muito o que viver ainda!! :)

Saintcaio disse...

Muito bonito e bem estruturado o blog. parabéns x)
http://romsparasnes.blogspot.com/

Ariana disse...

Nossa me emocionei com essa história, me fez refletir, as vezes não damos o devido valor pra vida e pras coisas simples!


Beijos e melhoras

O Árabe disse...

Tanta coisa boa, não é? Mas a melhor é saber que tudo correu bem! :) Boa semana, fica bem.

Eurico Rocco disse...

Uma pena que a maioria das pessoas vive, sem se dar conta das coisas boas da vida.

http://delitosperdidos.blogspot.com/

Stephanie Pereira disse...

eu acho que.. tou precisando de um sacolejo destes ahahaha
bjo

O Árabe disse...

Então aqui vai outro sacolejo, viu? Feliz Natal! :)

orita disse...

Amei o post e me encontrei nele devido a também pois já passei por uma cirurgia que me levou a ver o mundo de maneira diferente, mas ainda era um pequeno paduan da vida mas depois de um tempo descobri algo que realmente mudou meu olhar quanto a vida: um problema cardiaco então revi todo meu processo de vida e mudei alguns habitos, bem me identifiquei bastante voltarei mas vezes até e continue escrevendo assim ^^

❀тєcα❀ disse...

Ah sim as vezes precisamos de um sacolejo para dar valor a vida, eu sou teimosa, nem todo sacolejo do mundo serve pra mim...

Mauri Nolêto disse...

Q blog lindoooooo!!
Vc escreve muito bem...
Q legal!!
;)

About Me

Minha foto
♥MáH♥
Alguém aprendendo a lidar com emoções, sentimentos...alguém aprendendo a viver.
Visualizar meu perfil completo