topbella

sábado, 12 de julho de 2008

Desabafo da pequena falante...


Entendo perfeitamente o velho ditado que diz" o peixe morre pela boca".

As vezes queria engolir as frases que vão saindo de minha boca, sem nem ao menos serem pensadas. Em amizades, eu penso, calculo, avalio a melhor forma de dizer as coisas, mas em se tratando de amor e afins, alheios ou meus... eu falo.

Quem vê até pensa que eu sou uma especialista, uma analista de relações amorosas muito experiente. ..até parece.

Bem, sei que esse post nada tem a ver com meu blog, mas estou atordoada com isso. Por que as pessoas acham de perguntar logo pra mim, que saio falando sem parar quando sou solicitada? O que me conforma, é que as vezes penso esse ser o motivo: a sinceridade. Sinceridade desmedida, muitas vezes.

Agora, aqui estou eu... chateada por ter uma vez falado ao meu melhor amigo que eu não levava fé no namoro dele. Falei, e ele dias destes me deu razão... e eu desmoronei. Poderia ter ficado quieta, e talvez a tristeza do término fosse menor, ou nem existisse quem sabe... Mais chateada ainda por lembrar que minha boca respondeu por mim coisas de ex para o atual (atual mais ou menos também... algo entre amigo e namorado... algo sem definição). Siiim, minha boca (não eu) respondeu ao atual o medo que tenho de encontrar o ex. Legal... sinceridade desmedida, que além de chatear o atual indefinido, chateia a mim mesma por lembrar que tenho medos e ex... e por lembrar que as vezes, eu falo demais!

19 comentários:

Mario Rodrigues disse...

Sim, por vezes convem saber calar. Podemos acertar e depois ficamos mal com nos proprios. Ou entao começam logo a perguntar se nao somos bruxos, ou coisas desse genero. eh eh eh

“Para você o carinho...
da minha amizade”

Um lindo fim de semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

Em espaço de partilha:
http://toquedeestrela.blogspot.com
http://sensualidadeemletras.blogspot.com

Mau Camus disse...

Eu era sincero ao extremo, descobri que ser omisso e hipócrita também tem seu momento. Pensa nisso.
Fico feliz que tenha gostado do meu conto. Você tirou a sorte grande, hein?! Nasceu, literalmente, única! rs
Bjos

rosa dourada/ondina azul disse...

Há momentos para tudo, ouvir e contar,calar ou chorar, e também para deixar tudo para trás :)))


Beijinho,

O Árabe disse...

Falar demais? Mas quem não o faz, vez por outra? :) É atrav´s dos erros que aprendemos, Celly! :)

Nataliinha disse...

Ai, ai ...
vc fala demais. e eu de menos !
Sério, isso é problema pq eu fico guardando as coisas pra mim e smp me ferro ! ai ai .

bj bj =*

♥тєcα♥ disse...

Relaxa amiga ha momenos que falamos sem pensar mesmo mas há momento que calar é o melhor a se fazer e com o tempo a gente aprende que falar nem é sempre o melhor remédio!
Beijos!

Fulana disse...

Meu maior defeito: minha sinceridade.

Minha maior qualidade: minha sinceridade.

E quer saber? Prefiro me chatear por dizer o que penso para quem ainda não está preparado do que me calar e ser conivente com o que não acredito.

Na dúvida, siga sempre seus valores.

Estava com saudades de vir aqui.

Bjos querida!

São disse...

Minha linda, não diz que está aprendendo a viver? Pois, a aprendizagem passa por situações destas.
Com o tempo, vai ficar mais cuidadosa no que diz.
Mas , por favor, não vá agora tomar a responsabilidade de decisões alheias, não?
Fique bem.

Liz / Falando de tudo! disse...

Falar demais nao é de todoa mal, o problema é que muitos de nos falamos sem pensar, sem analisar, e se isso ocorre e magoamos alguém é valido saber que esse de tipo de coisas so ocorre em conversar francas...entao no minimo a gente se conforma por ter sido sincera...nao é mesmo?
Liz

Mary West disse...

Ahh eu nem sei ó, sou uma pessoa natualmente observadora, mas acho mais válido falar do que somente engolir sapos. E afinal, naum é p/ isso que servem as desculpas? ;)

Ivan disse...

Creio que o espaço que você reservou para falar de tal assunto foi pequeno, Marcele.

De tão delicado, produz isso mesmo em nós... a torcida para que estejamos errados no que "julgamos", mas, no fim, a lamentação de errarmos tão pouco.

Dê-me sua mão.

Ivan disse...

Creio que o espaço que você reservou para falar de tal assunto foi pequeno, Marcele.

De tão delicado, produz isso mesmo em nós... a torcida para que estejamos errados no que "julgamos", mas, no fim, a lamentação de errarmos tão pouco.

Dê-me sua mão.

Selene Valdragon disse...

é triste mas é verdade
pelo menos vc é cincera, coisa que vale muito hoje em dia, afinal é tão raro.

http://selenevaldragon.blogspot.com/

Marina Melow disse...

Adorei o seu blog. Se puder faça uma visita ao meu, acho que ele se assemelha um pouco com o seu, fala sobre os valores da vida...eu to começando agora.

Se puder visite ! =)

Beijoos!

Marina Melow disse...

Aaah o endereço!

http://marinamelow.blogspot.com

Carpe Diem!

♥тєcα♥ disse...

Oi amiga tem um selinho pra ti no meu blog passar la quando puder para pegar!
Beijos!

H α ſ α η disse...

Todos já passaram por isso pelo menos uma vez na vida

Não se preocupe, você não é a única que fala o que pensa

E bom para tirar o peso de todas as coisas que você está pensando

^^




http://noonsense.blogspot.com/

Marcelo disse...

Falar demais é um defieto mesmo e quem sofre mais é quem fala de mais e não os outros...

Certa vez li uma frase que dizia:
É melhor ficar quieto e deixar que pensem que você é um idiota do que falar alguma coisas e fazer com eles tenham certeza disso.

Marina Melow disse...

Aaah também tenho vontade de tatuar uma. Quando eu soube do significado então...adorei. Mas isso só com 18 anos...=)

Aaah queria saber, como faz para meu blog ser tão visitado. Porque eu fiz esse meu tem uns dias. Queria divulgá-lo... Se puder ajudar!

Beijoos! =)

About Me

Minha foto
♥MáH♥
Alguém aprendendo a lidar com emoções, sentimentos...alguém aprendendo a viver.
Visualizar meu perfil completo